Segundo noticía o site do O Antagonista, os petistas da OAB estão com um sorriso bem largo estampado no rosto após a decisão de Bolsonaro de celebrar o dia de 31 de março de 64.

diz Diz Jamil Chade:

“A OAB e o e o Instituto Vladmir Herzog denunciaram o presidente Jair Bolsonaro na ONU por recomendar que os quartéis promovam uma ‘comemoração adequada’ do golpe militar, ocorrido contra a democracia brasileira em 1964.

Num documento enviado aos relatores das Nações Unidas, as entidades alertam que existe uma ‘tentativa de modificar a narrativa do golpe de estado de 31 de março de 1964 no Brasil’ e que isso ocorreria por meio de ‘instruções diretas do gabinete do presidente, desconsiderando as atrocidades cometidas’.

Tanto a OAB como o Instituto Herzog consideram que tais atos ‘cometidos no mais alto nível do estado são violações dos direitos humanos e do direito humanitário’”.