O ministro Sérgio Moro, em sua resposta a Gregório Duvivier, também noticiado aqui, prosseguiu sua fala sobre liberdade de expressão.

Moro, então, relembrou das idéias da oposição “democrática”, que entre elas, havia planos como regulamentar a imprensa e artistas que não concordassem com a agenda.