O ministro da justiça, Sérgio Moro, munido com a verdade, após o episódio de vazamentos ilíticos de sua conversa com Dellagnol, tomou uma atitude que comprova o seu caráter e grandeza como homem público: Mesmo sem a obrigação, o ex-magistrado fez questão de ir até a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do senado, e aceitou o convite para ser ouvido para falar a respeito do caso, no próximo dia 19.

Sobre isso, o senador Randolfe Rodrigues (REDE) afirmou: “Ele escreveu uma carta se colocando a disposição para ser ouvido, e nós aceitamos para a próxima semana”.

Embora a esquerda tente de todas as formas sabotar a Lava Jato e salvar seus corruptos de estimação, o bem sempre vence o mal.