O perfil oficial no Twitter do aplicativo Telegram, desmentiu um título de matéria do site de notícias UOL. O titulo da matéria em questão era “”Não há evidências que celulares foram hackeados, afirma Telegram”. Entretanto, pouco tempo depois, o perfil do aplicativo respondeu e declarou: “Eu não disse ‘celulares não foram hackeados’. Alguém perguntou ‘Foi o Telegram hackeado?’ – Eu disse que não”.

Logo após isso, o UOL notícias rapidamente corrigiu o título da matéria e explicou-se.

“De fato, houve um erro no primeiro título da reportagem. Foi feita a correção e uma errata foi gerada. Aqui temos o título correto:
Lava Jato: Telegram diz que não há evidência de que aplicativo foi hackeado”