Nas últimas semanas, alguns trechos de uma entrevista de Lula à Revista Playboy elogiando Hitler voltou a circular nas redes sociais. 

  Em 1979, quando era presidente do sindicato dos Metalúrgicos do ABC e começava a sonhar com uma carreira política, Lula deu uma entrevista à Revista Playboy, no qual rasgou elogios  a figuras um tanto controversas.

  Uma dessas figuras elogiadas por Lula era o ditador alemão Adolf Hitler, que governou a Alemanha durante 1932 a 1945 e foi o principal responsável pelo o Holocausto judeu — um dos maiores genocídios da história humana, equiparado ao Holodomor. 

  Durante a entrevista de Lula à revista Playboy, ele foi questionado sobre se nutria o sentimento de admiração por alguém.  Neste momento, entre as várias figuras citadas, Hitler foi mencionado. Lula elogiou a “disposição, força e dedicação” de Hitler e disse:

  O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer”.

  Entre as figuras controversas citadas por Lula — líder sindical na época da entrevista — estão também Mao Tsé-Tung, Che Guevara e o líder iraniano Aiatolá Khomeini. Todos, guardadas as proporções, responsáveis por genocídios.