Paulo Henrique Amorim — provavelmente o jornalista mais odiado do Brasil — foi chamado pela Record para uma reunião na tarde desta segunda-feira(24), no qual recebeu o comunicado da emissora de que estaria fora do programa Domingo Espetacular. 

  Segundo a Record, o jornalista não será demitido e permanecerá na emissora a disposição de novos projetos. Paulo Henrique Amorim tem contrato com a Record até 2021. 

                                         A queda era inevitável

  A saída de Paulo Henrique Amorim da TV aberta era algo inevitável. Militante da Extrema-Esquerda, ele é um ferrenho apoiador do ex-presidente Lula e forte crítico do Presidente Bolsonaro e do Ministro Sérgio Moro.  A notícia de sua queda foi recebida com festa nas redes sociais, local em que a Direita é maioria absoluta. 

                                             Nota da emissora

 “O Domingo Espetacular, a partir deste domingo, 30/06, será apresentado por Patrícia Costa e Eduardo Ribeiro.”

 “Paulo Henrique Amorim deixa o programa e permanece na emissora à disposição para novos projetos.” 

“As mudanças fazem parte do processo de reformulação do jornalismo da Record TV, que está sendo implementado pelo vice-presidente de jornalismo da Record TV, Antonio Guerreiro, desde janeiro deste ano.”