Uma campanha que o PT e a militância de esquerda em geral sempre disse que é espontânea e de cunho popular, segundo informações da IstoÉ, foi financiada com dinheiro público. Trata-se da campanha “Lula Livre”.

A revista apresenta um levantamento que expõe que o partido utilizou cerca de 1 milhão de reais do fundo partidário para custear o movimento.

Ainda segundo o site,  230 mil reais só com voos para Curitiba e São Bernardo do Campo. Entre os favorecidos, estão a ex-presidente Dilma Rousseff, o candidato derrotado nas eleições de 2018, Fernando Haddad, e outros dirigentes partidários.