O presidente Bolsonaro, que durante a campanha, um dos motivos que a mídia dizia que era uma má elegê-lo presidente por não possuir força politica, na votação da Reforma da Previdência na Câmara, mostrou justamente o contrário.

Anteriormente a esta votação, o recorde de votação favorável ao governo na Cãmara dos Deputadores pertencia ao ex-presidente e encarcerado Lula, que em 2003, obteve 358 votos favoráveis e 126 contrários.

Na última quarta-feira (10), o governo de Bolsonaro, conseguiu superar essa marca, atingindo 379 votos a favor e 131 contras.

Com a informação: Jovem Pan