O presidente Jair Bolsonaro, ao ser questionado a respeito do jornalista americano Glenn Greenwald, foi taxativo ao responder sobre o que acha da conduta do fundador do site “The Intercept”.

“Sobre o caso do site The Intercept, Bolsonaro foi taxativo. “No meu entender, ele cometeu um crime. Em outro país, ele estaria em outra situação. Pelo que tudo indica, a intenção é atingir a Lava Jato, Sergio Moro, a minha pessoa. Tentar desqualificar, desgastar. Invasão de telefone é crime e ponto final. Não pode se escusar e dizer: ‘sou jornalista’. Jornalista tem que fazer seu trabalho. Preservar o sigilo da fonte, tudo bem. Mas um crime que atinge a República, desgasta o nome do Brasil, inclusive lá fora…espero que a Polícia Federal chegue aos ‘finalmentes’ nisso”, declarou