Nesta sexta-feira (02), o ministro da justiça e segurança pública do governo Bolsonaro, Sergio Moro, fez um pequeno desabafo em sua conta oficial no Twitter.

“Só mesmo no Brasil para outros defenderem que pessoas suspeitas de, por exemplo, envolvimento em terrorismo, em grupos terroristas ou em exploração sexual infantil não devam ser barrados na entrada e deportados sumariamente.”

https://twitter.com/SF_Moro/status/1157275129447092225

O ministro refere-se aqueles que são contrários a portaria nº666. Ademais, ele comentou sobre a mesma.

“A Portaria nada mais fez do que regular exceções previstas na lei e que já deveriam ter sido regradas antes, como a prevista no art. 7º, §2º, Lei n.º 9.474/1997, que proíbe a invocação de refúgio por aquele considerado perigoso para segurança do país.”