Em entrevista concedida a jornalista Leda Nagle, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre um possível filme que conta a história das eleições passadas, e também de como o episódio em que quase tira sua vida aconteceu.

Bastante coerente, o mandatário disse que, apesar do filme contar parte de sua história e de como foi sua trajetória durante as eleições do ano passado, ele não libera dinheiro público para a obra.

“Um cidadão, que de boa fé, pediu 500 mil reais para fazer um filme à meu respeito, daí o pessoal [da ANCINE] aprovou rapidamente, para dizerem que estou agindo como o Lula. Minha assessoria ligou para essa pessoa, pediu para ele retirar o processo, e ele retirou, porque eu não quero filme nem de Bolsonaro e nem de Bruna Surfistinha. Se quiser fazer de Bolsonaro, que até estão estudando, esse mesmo produtor, fazer uma vaquinha e fazer o filme à meu respeito. Mas não com o dinheiro público, como foi o vexame do ‘Lula, o filho do Brasil'” disse o presidente