Na última sexta-feira (09), viralizou nas redes sociais uma reportagem do Jornal da Record mostrando o diálogo entre membros da facção paulista PCC, através de uma ligação interceptada. No áudio, Elias, o tesoureiro da facção, além de outros assuntos pertinentes ao tráfico, fala também sobre politica.

Ele afirma que na época petista, o diálogo com o governo era feito de forma mais flexível, e agora, com o governo Bolsonaro, a coisa mudou bastante. Ele também faz ofensas ao ministro Sergio Moro.

Através de uma nota oficial soltada em seu site, o Partido dos Trabalhadores afirma que a ligação interceptada entre os criminosos teria sido forjada pelo ex-magistrado, Moro.

“Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas”
Como de praxe, o partido afirma que há uma armação contra ele.
Leia a nota completa AQUI