Bárbara Paz, em sua estreia na direção de longas, ganhou o Prêmio da Crítica Independente no 76ª edição do Festival de Veneza pelo documentário “Babenco: Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou”.

  Até aí, tudo bem! Sucesso para a artista. Não obstante, ela fez o seguinte discurso ao ser premiada:

“Este prêmio é muito importante para o meu país. Precisamos dizer não à censura: vida longa à liberdade de expressão!”, afirmou Bárbara Paz ao receber o prêmio.

  Segundo alguns sites esquerdistas de notícia, o discurso da artista teria sido feito em referência a uma suposta tentativa do Governo Bolsonaro em “censurar” conteúdo de filmes a receberem recursos públicos.

  A pouco dias atrás, em cumprimento de uma de suas promessas de campanha, o Presidente da República anunciou que pretende acabar com a farra do dinheiro público amplamente utilizado para financiar filmes com propaganda ideológica. 

  A verdade é que se algo é bom de fato, não precisa de dinheiro público. Querem fazer  filmes? Façam com o seu dinheiro. Dinheiro público é para Saúde, Educação, Segurança Pública e Infraestrutura.