No último dia 7, após publicar uma notícia à respeito do desfile do dia da independência, em Brasília, a página do G1 – Portal de notícias da Globo – publicou um comentário ofensivo contra o menino que desfilou ao lado de Bolsonaro.

Após toda a repercussão negativa e lamentável do episódio, o grupo Movimento Advogados do Brasil divulgou uma nota de repúdio contra o comentário feito pelo veículo de notícias.

“O Movimento, que conta com mais de 5 mil advogados, se coloca à disposição da família do garoto para ajudar juridicamente, de forma gratuita, na reparação do dano moral sofrido, caso a família entenda necessário”.

Após o comentário ofensivo publicado e apagado, o Portal G1 emitiu uma nota afirmando que irá investigar o caso. Ainda disse que a conta foi utilizada de foma indevida.

“A conta do G1 no Facebook foi indevidamente utilizada para um comentário ofensivo em um post sobre o menino que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro no desfile de 7/9. O G1 repudia o uso de sua conta e anuncia que vai investigar o ocorrido e tomar as medidas cabíveis.”

Com a informação: República de Curitiba