O presidente Jair Bolsonaro, na última terça-feira (08), indicou que não pretender assinar o diploma do Prêmio Camões, o mais especial troféu literário da língua portuguesa.

Ao ser indaga à respeito do assunto, o Chefe do Poder Executivo afirmou que sua decisão é ‘segredo’. Em seguida, Jair afirmou que pode assinar até o dia 31 de dezembro de 2026. O evento para a premiação está previsto para abril do ano que vem.

O cantor Chico Buarque é historicamente um militante da esquerda, e já participou de várias campanhas para o Partido dos Trabalhadores. Nas últimas eleições, não foi diferente, e apoiou incondicionalmente o candidato derrotado Fernando Haddad.

Com a informação: Folha de São Paulo e ISTOÉ