Caroline de Toni, deputada federal de Santa Catarina, advertiu nesta quarta-feira(16) para a necessidade da manutenção da prisão em segunda instância. 

  Segundo ela, caso o STF mude seu entendimento sobre o tema, quase 200 mil presos serão colocas em liberdade. Entre os tais presos, pessoas implicadas na justiça como Lula — o grande beneficiado de tal ação.  

  A deputada é relatora de um projeto ao qual tramita na CCJ da Câmara e que busca colocar na constituição, de forma explícita, o entendimento da prisão em segunda instância.