A tentativa da Globo em relacionar o nome do Presidente Bolsonaro à morte de Marielle ganhou um novo capitulo.

  Como era esperado, o Presidente revolveu agir juridicamente contra a emissora. 

  Considerando uma série de elementos elencados em um despacho bastante contundente, o Advogado-Geral da União, André Mendonça, determinou a abertura de um procedimento para investigar eventuais crimes que a emissora possa ter cometido contra a figura do Presidente da República.  

  No despacho, a AGU fez questão de destacar que é crime ‘difamar ou caluniar o Presidente da República’. 

   Caso seja comprovado que houve crime, além da condenação dos envolvidos, a Rede Globo pode ter a concessão cassada. 

  Despacho da AGU:

– *O caso Marielle, a TV Globo e as autoridades em um plano para incriminar o Presidente e desastabilizar o Brasil*-…

Publiée par Jair Messias Bolsonaro sur Mercredi 30 octobre 2019