Nesta quarta-feira (14), muitos internautas se revoltaram com um gesto de Toffoli, que mandou o Banco Central entregar relatório com dados bancários de 600 mil pessoas e empresas. Rapidamente, após a informação ser noticiada, houve uma grande revolta nas redes sociais.

A hashtag #PrisaoDeToffoli, no momento que está matéria estava sendo escrita, ocupava o segundo lugar dos assuntos mais comentados do momento no Twitter.

Alguns jornalistas que acompanham de perto o cenário político, como o caso de José Neumane Pinto, comentaram a ato do ministro do Supremo.

“Toffoli pisou na bola feio: Presidente do STF requisitou sem base lega, recebeul e guardou em seu poder arquivos dados sigilosos contendo as contas bancárias de 600 mil pessoas físicas e jurídicas, num criminoso abuso de autoridade” escreveu o jornalista em seu perfil no Twitter

Além de Toffoli, Gilmar também vem sendo alvo de protestos nas redes sociais. Desde o início desta semana, tags pedindo pelo impedimento do ministro vem sendo um dos assuntos mais comentados da rede. Além disso, movimentos marcaram protestos contra o ministro para o próximo dia 17.