Damares Alves — comandante do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos — foi vítima de mais um ataque sujo e covarde por parte da esquerda. 

  A Carta Capital, revista de cunho petista, fez deboche de Damares por conta da sua tentativa de suicídio quando ainda era criança. 

  Na juventude, por volta dos 10 anos de idade, a atual ministra do Governo Bolsonaro sofreu abusos. Isso marcou profundamente a sua vida pessoal. Segundo ela mesmo conta, o que evitou seu suicídio foi um encontro com Jesus numa goiabeira. 

  O artigo da Carta Capital, no qual faz zombaria da história de Damares, sugeriu que ela deveria ter feito sexo com jesus. 

 “Damares perdeu uma notável ocasião ao ignorar aquele rapagão de barba cor de mel e cabelos encaracolados que lhe apareceu encarapitado numa goiabeira. A pastora, que acredita até em mamadeira de piroca, não entendeu que o guapo mancebo era um presente dos céus para sossegar a sofreguidão de seus países baixos”, afirma um trecho do artigo sujo da revista petista. 

 

                 Reação de Damares Alves

“A revista Carta Capital de hoje trouxe uma matéria nojenta, escrita por um homem, o editor-chefe, a qual dispara ataques nojentos a mulheres com destaque na política nacional. E vejam só o absurdo que falam dessa Ministra. Segundo ele, com 10 anos de idade, quando estava no pé de goiaba pensando em tirar a própria vida por ter sido abusada sexualmente, eu deveria ter aproveitado o momento para ter relações com Jesus”, escreveu Damares.