Por 3 votos a 0, o ex-presidiário Lula teve a sua condenação no caso do Sítio de Atibaia confirmada em 2° instância pelo TRF-4, no qual aumentou a sua pena de 12 anos e 11 meses para 17 anos, 1 mês e 10 dias em regime fechado.  

  A pena do criminoso Lula foi aumentada pelos  três desembargadores — Gebran Neto, Leandro Paulsen e Thompson Flores — da 8° Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4° Região) de forma unanime.  

 Por enquanto, o criminoso continua livre em decorrência da decisão do STF contra a prisão após 2° instância. No entanto, ele segue sem direitos políticos.