O deputado federal Tiririca, bastante crítico do crime de corrupção, virou alvo de uma investigação do Ministério Pública Federa para averiguar se ele usou “verba de gabinete para fazer viagens particulares”.

O parlamentar teria comprado passagens aéreas com dinheiro do contribuinte para ir até o Estado do Ceará, embora seja político de São Paulo. As normas da Câmara definem que a verba designada para viagens necessitam ter ligação com a base eleitoral ou atividade do mandato do deputado.

O Ministério Público Federal averígua se Tiririca e seus funcionários utilizaram o dinheiro para fins particulares. Somente no ano de 2019, o gabinete do deputado gastou 70 mil reais com inúmeras passagens de Brasília à Fortaleza.

Com a informação: Pleno News