O cantor Lobão, ferrenho crítico do Partido dos Trabalhadores e da esquerda em geral, e membro de um pequeno grupo de ex-apoiadores do mandatário, voltou a mirar seus ataques contra o presidente da República Jair Bolsonaro.

Lobão não gostou nenhum pouco da escolha de Bolsonaro para a presidência da Funarte, e fez duras críticas ao Chefe de Estado por isso.

“”O bolsonazismo é uma doença que assola o Brasil, uma doença paranóica, um delírio conspiratório. Mas eu acho ótimo, porque quanto mais cafonas eles são, mais mico pagam. Olavo de Carvalho dando conta da agenda de costumes do país, da educação, da cultura, usando todas as armas numa doutrina tirânica e retrógrada”, disse o cantor que participou ativamente das manifestações convocadas por grupos de direita para pedir o impeachment de Dilma Rousseff.” disse o músico

A declaração do cantor foi feita ao Jornal O Globo, em crítica a nomeação do maestro Dante Mantovani a presidência da Funarte (Orgão do Governo responsável por incentivar a arte)