Um momento bastante histórico aconteceu neste domingo(12), no Irã. Universitários iranianos se recusaram a caminhar sobre as bandeiras de Israel e EUA, em Teerã, na universidade de Shaheed Beheshti.

Os emblemas nacionais teriam sido pintado pelo regime de Ali Khamenei para que os estudantes passassem por cima como sinal de desrespeito aos Estados Unidos e Israel.

Em um vídeo que anda circulando nas redes sociais, notam-se centenas de alunos evitando pisar nas bandeiras israelenses e americanas, além de repreender uma minoria que insistia com essa atitude depreciativa.

  No sábado, milhares de pessoas se reuniram em frente ao portão da Universidade de Tecnologia de Amirkabir, perto da antiga embaixada dos EUA em Teerã, para protestar contra o governo e o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, por derrubar por engano um avião civil de passageiros.  

  Pelo Twitter, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu aos líderes do Irã para que não matem as pessoas que estão se manifestando contra o regime

  “Não mate seus manifestantes. Milhares foram mortos ou presos até agora, e o mundo está assistindo. Mais importante, os Estados Unidos estão assistindo. Reconecte a Internet e deixe os repórteres circularem livremente! Pare de matar o grande povo do Irã!”, afirmou Trump.