Nesta terça-feira (14), o presidente da República Jair Bolsonaro se irritou com uma pergunta de um repórter, e acabou encerrando a coletiva de imprensa, após ser questionado a respeito de um livro que afirma que ele teria tido a intenção de demitir o ministro da justiça, Sergio Moro.

“Vocês têm uma colega de vocês que fez um livro que leu meu pensamento. Acho que não tenho que conversar com vocês, é só escrever o que você achar” disse o mandatário

O Chefe de Estado, ainda, chamou a obra de mentirosa e fake news.

“O livro é fake news, mentiroso e não vou responder sobre o livro”

O livro intitulado “Tormenta”, da jornalista Thaís Oyama, tratá a informação de que o presidente teria tido a intenção de demitir Sergio Moro de sua pasta ministerial, no segundo semestre do ano passado, no entanto, teria desistido da ideia após ser convencido pelo General Augusto Heleno de que isso seria um grande erro.

Na última segunda-feira (13), Heleno, questionado pela revista Crusoé, assim como Bolsonaro, negou de teria pedido ao mandatário para não demitir o ministro da justiça.