Na foto emblemática e cheia de significado político,  o Papa não parece estar recebendo o mau ladrão, o que de fato fez, mas deixa claro que compartilha do ideário e da prática do líder da maior organização criminosa jamais criada no mundo para saquear os cofres públicos, corromper políticos, empresários e eleitores, visando perpetuar-se no poder, crimes que já o conduziram à prisão como bandido comum.

  São dois personagens repulsivos da história contemporânea. Eles se merecem.